News

Home :: News
GAI

GAI

quarta, 15 maio 2019 15:20

No âmbito do Plano Nacional de Formação Financeira, foi celebrado um protocolo de cooperação entre o IAPMEI, o Turismo de Portugal e o Conselho Nacional de Supervisores Financeiros (composto pelo Banco de Portugal, Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários), com vista à elaboração de um Referencial de Formação Financeira para empreendedores, empresários e gestores de micros, pequenas e médias empresas, e a realização de ações de formação e de outras iniciativas de promoção da literacia financeira junto deste público-alvo.

O objetivo desta iniciativa é capacitar empreendedores, empresários e gestores de PME para os desafios da gestão empresarial, adotando atitudes e comportamentos adequados neste domínio.

A Academia de PME do IAPMEI e o Turismo de Portugal organizam, a partir de 21 de maio, em parceria com várias entidades da envolvente económica, um conjunto de workshops no âmbito do Referencial de Formação Financeira:

Como elaborar o plano financeiro da minha empresa

Faro, 21 de maio
Vila Real de Santo António, 22 de maio
Setúbal, 28 de maio
Coimbra, 31 de maio
Caldas da Rainha, 26 de junho

Financiar o meu negócio através dos mercados de capitais

Lisboa, 23 de maio

Como elaborar o plano de negócios da minha empresa

Estoril, 6 de junho

SAIBA MAIS »»

quarta, 17 abril 2019 16:27

Mecanismo de Alerta Precoce

No âmbito do Programa Capitalizar será brevemente disponibilizado às empresas informação sobre a sua situação económico-financeira consubstanciada em 8 indicadores, que lhes permitirá um flash informativo da situação, tendo em conta a dimensão da empresa e o sector de atividade.

Esta informação será extraída, de forma automática, da IES apresentada pelas empresas e as mesmas serão avisadas pela Autoridade Tributária de que poderão ter acesso a este Mecanismo de Alerta Precoce na página do IAPMEI, entidade que gere o processo. A informação gerada pelo MAP pretende constituir mais um elemento objetivo de informação, para cada uma das Micro, PME e SMC.

Caso as empresas pretendam uma análise mais aprofundada da sua situação financeira, poderão efetuar o Autodiagnóstico Financeiro, ferramenta on line disponível no site do IAPMEI, que permite uma avaliação da sua situação económico-financeira com base em 21 indicadores relativos aos últimos exercícios.

O MAP resulta da intervenção de diversas entidades, estando essa mesma intervenção limitada ao seguinte:

• O Banco de Portugal, em articulação com o Instituto Nacional de Estatística (INE), disponibiliza ao IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação os dados estatísticos relevantes, calculados a partir da informação da sua Central de Balanços;

• Com a referida informação, o IAPMEI efetua a análise da situação financeira da empresa. A análise em causa é disponibilizada às empresas única e exclusivamente na página de cada empresa no site do IAPMEI, sendo a informação acessível através da autenticação da empresa junto desta entidade;

• A Autoridade Tributária limita-se ao seguinte: informa, através de uma mensagem de correio eletrónica enviada aos membros dos órgãos de administração das empresas, que a informação relativa ao MAP já está disponível no site do IAPMEI; e coloca um alerta, na área da empresa no Portal das Finanças, a informar que a informação relativa ao MAP já está disponível no site do IAPMEI. Assim, a AT não tem acesso a qualquer informação relativa ao MAP, muito menos a comunica às empresas, limita-se, sublinha-se uma vez mais, a comunicar que a informação já se encontra disponível no site do IAPMEI.

Foi publicado o DL 47/2019 que vem legislar este novo procedimento de prestação de informação económica e financeira às empresas podendo constituir um mecanismo de apoio à decisão e gestão empresarial.

quarta, 17 abril 2019 15:34

RCBE - Registo Central do Beneficiário Efetivo

As entidades sujeitas a registo comercial, devem registar-se até 30 de abril.

O que é o RCBE - Registo Central do Beneficiário Efetivo?

O beneficiário efetivo é a pessoa física que controla, através da propriedade das participações sociais ou de outros meios, definidos na Lei 83/2017, de 18 de agosto, uma empresa, associação, fundação, entidade empresarial, sociedade civil, cooperativa, fundo ou trust.

Exemplos de indicadores de controlo da entidade:

Detenção de 25% do capital social, de forma direta (propriedade) ou indireta (direitos de voto);Direitos especiais que permitem controlar a entidade;Em casos especiais, a direção de topo (gerente, administrador, diretor, etc).

O Registo Central de Beneficiário Efetivo (RCBE) identifica todas as pessoas que controlam uma empresa, fundo ou entidade jurídica de outra natureza. Esse controlo sobre a entidade pode ser exercido pela propriedade ou por outros direitos que sobre ela detenham, de forma direta ou indireta.

Criado para cumprir a Quarta Diretiva Europeia contra o Branqueamento de Capitais, vem reforçar a transparência, a confiança e a segurança das transações económicas entre as entidades nacionais e internacionais que operam em Portugal.

O registo do beneficiário efetivo é obrigatório para todas as entidades constituídas em Portugal ou que aqui pretendam fazer negócios. O registo é gratuito.

O Registo Central de Beneficiário Efetivo foi criado pela lei 89/2017, de 21 de agosto e está regulamentado pela Portaria n.º 233/2018, de 21 de agosto.

Quando deve registar um beneficiário efetivo?

Para as entidades ativas já existentes, a primeira declaração de beneficiário efetivo deve ser feita nos seguintes períodos:

Entidades sujeitas a registo comercial – de 1 de janeiro a 30 de abril 2019;
Outras entidades – de 1 de maio até 30 de junho 2019.
Para as entidades constituídas que tenham sido constituídas a partir de 1 de outubro 2018 a primeira declaração de beneficiário efetivo, deverá ter sido efetuada no prazo de 30 dias:

Após a constituição da entidade sujeita a registo comercial;
Após a inscrição definitiva no Ficheiro Central de Pessoas Coletivas de entidade não sujeita a registo comercial;
Após a atribuição de NIF pela Autoridade Tributária e Aduaneira, quando se trata de entidade que não deva ter inscrição no Ficheiro Central de Pessoas Coletivas.
Após a primeira declaração, todas as entidades estão obrigadas a atualizar toda a informação que consta dessa declaração:

Sempre que existam alterações aos dados declarados, no prazo de 30 dias a contar do facto que a origina;
A partir de 2020, em confirmação anual até ao dia 15 de julho de cada ano.

Onde registar um beneficiário efetivo?

https://rcbe.justica.gov.pt/

Para mais informação clique « aqui »

Legislação aplicável:

- Lei 89/2017, de 21 de agosto
- Portaria n.º 233/2018, de 21 de agosto

segunda, 01 abril 2019 16:44

A Economia Digital no Setor Agroalimentar: mercados, abordagens e ferramentas 

Santarém | 11 de abril de 2019 | 14:00h às 17:30h | Santarém Hotel 

O Agrocluster tem o prazer de convidar V. Exa para o Fórum E-Agro Innovation, dedicado ao tema “A Economia Digital no Setor Agroalimentar: mercados, abordagens e ferramentas”, que terá lugar no dia 11 de Abril de 2019, pelas 14 horas, no Santarém Hotel, em Santarém.

O Fórum E-Agro Innovation insere-se no projeto E-Agro Innovation, que visa motivar e sensibilizar os empresários do setor agroalimentar para a importância de desenharem e implementarem estratégias aplicadas a canais digitais para gestão de mercados, canais, produtos e segmentos de clientes, bem como criar condições para a participação e otimização da presença das PME do setor agroindustrial em e-marketplaces.

Inscrição gratuita aqui»»»

FORUM E-AGRO INNOVATION

A importância da Economia Digital e do correto aproveitamento das oportunidades que oferece constituem uma realidade incontornável a que nenhum setor pode ser alheio, seja no dominio da comunicação seja enquanto catalisador do aumento das vendas através do recurso a canais e ferramentas digitais. Consciente da importância deste tema para o Setor Agroalimentar, o Agrocluster promove o Fórum E-Agro Innovation, com o objetivo de contribuir para o fomento da presença digital e para o reforço da sua competividade, através dos canais digitais.

« Programa »

segunda, 01 abril 2019 16:19

54433316 1004906966378804 8181742420606582784 o  54255036 1004906919712142 433942248384626688 o  54462530 1004906906378810 8187226419533709312 o

Encontros para a Competitividade e Inovação | SEE visita distrito de Santarém

O Secretário de Estado da Economia visitou, na passada sexta-feira, várias entidades e empresas do distrito de Santarém, em mais um Encontro para a Competitividade e Inovação, uma iniciativa do Ministério da Economia dinamizada em colaboração com o IAPMEI.

Os Encontros para a Competitividade e Inovação têm como objetivo dar a conhecer e colocar em evidência o tecido empresarial português e fomentar sinergias entre os vários agentes públicos e privados, dando especial atenção aos desafios que se perspetivam para as empresas e para a regiões.

A iniciativa irá percorrer todo o país durante 2019, em sessões de trabalho com empresas e entidades da envolvente empresarial regional.

Lei toda a notícia « Aqui »

 

 

 

segunda, 04 março 2019 15:28
 

 

 
 
 
A - Agricultura,  produção animal,  floresta e pesca  
IAPMEI José Carlos de Jesus Cordeiro, Lda.  01130  Culturas de produtos hortícolas, raízes e tubérculos  
IAPMEI Agro Pecuária Valinho, S.A.  01460  Suinicultura  
IAPMEI Sociedade Agro-Pecuária João Isidoro Carreira, Lda.  01500  Agricultura e produção animal combinadas  
   
B - Indústrias extractivas  
IAPMEI Mármores Rosal, Lda  08111  Extracção de mármore e outras rochas carbonatadas  
IAPMEI Pedra de Toque - Sociedade Unipessoal, Lda.  08111  Extracção de mármore e outras rochas carbonatadas  
IAPMEI Pedramoca - Sociedade Extrativa de Pedra, Lda.  08111  Extracção de mármore e outras rochas carbonatadas  
IAPMEI Grupo Frazão, S.A.  08113  Extracção de calcário e cré  
   
C - Indústrias transformadoras  
IAPMEI Valsabor, S.A.  10130  Fabricação de produtos à base de carne  
IAPMEI Américo Duarte Paixão, Lda.  10830  Indústria do café e do chá  
IAPMEI Mocapor - Comércio e Industria de Mármores, Lda.  23701  Fabricação de artigos de mármore e de rochas similares   
IAPMEI Alu-M - Alumínios e PVC, Lda.  24420  Obtenção e primeira transformação de alumínio  
IAPMEI Ferplay - Fábrica de Portões, Lda.  25120  Fabricação de portas, janelas e elementos similares em metal  
IAPMEI Olitrem Indústria de Refrigeração, S.A.  28250  Fabricação de equipamento não doméstico para refrigeração e ventilação  
IAPMEI Fravizel - Equipamentos Metalomecânicos, S.A.  28920  Fabricação de máquinas para as indústrias extractivas e para a construção  
IAPMEI Coremaq - Comércio e Reparação de Máquinas, S.A.  33120  Reparação e  manutenção de máquinas e equipamentos  
   
E - Captação, tratamento e distribuição de água; saneamento, gestão de resíduos e despoluição  
IAPMEI Biogoma - Sociedade de Reciclagem de Pneus, Lda.  38322  Valorização de resíduos não metálicos  
   
G - Comércio por grosso e a retalho; reparação de veículos automóveis e motociclos  
IAPMEI Anibal Carvalho & Filhos, S.A.  45110  Comércio de veículos automóveis ligeiros  
IAPMEI Vítor Almeirão, Lda.  46180  Agentes especializados do comércio por grosso de outros produtos  
IAPMEI Francisco Patrocínio - Serviços Pecuários, Lda.  46211  Comércio por grosso de alimentos para animais  
IAPMEI Tecadi - Indústria e Comércio de Produtos para o Sector Agro-Alimentar, Lda.  46382  Comércio por grosso de outros produtos alimentares, n.e.  
IAPMEI Agripóvoa de Santarém  46610  Comércio por grosso de máquinas e equipamentos, agrícolas  
IAPMEI Irricampo - Sistemas de Rega, Lda.  46610  Comércio por grosso de máquinas e equipamentos, agrícolas  
IAPMEI Agro Ribatejo, Lda.  46690  Comércio por grosso de outras máquinas e equipamentos  
IAPMEI J. M. Cordeiro, Lda.  46711  Comércio por grosso de produtos petrolíferos  
IAPMEI Ribeiro Esteves - Materias de Construção,Lda.  46732  Comércio por grosso de materiais de construção (excepto madeira) e equipamento sanitário  
IAPMEI Ribatubos - Tubagens e Acessórios, Lda.  47523  Comércio a retalho de material de bricolage, equipamento sanitário, ladrilhos e materiais similares, em estabelecimentos especializados  
IAPMEI Farmácia Confiança Santarém, Lda.  47730  Comércio a retalho de produtos farmacêuticos, em estabelecimentos especializados  
IAPMEI The Grain Free Company, S.A.  47762  Comércio a retalho de animais de companhia e respectivos alimentos, em estabelecimentos especializados  
IAPMEI Manuel Jacinto da Martinha & Filhos, Lda.  47784  Comércio a retalho de outros produtos novos, em estabelecimentos especializados, n.e.  
IAPMEI Agri-Mendes - Agricultura e Comércio, Lda.  47990  Comércio a retalho por outros métodos, não efectuado em estabelecimentos, bancas, feiras ou unidades móveis de venda  
   
H - Transportes e armazenagem  
IAPMEI Transmosense - Transportadora, Lda.  49410  Transportes rodoviários de mercadorias  
IAPMEI Transportes Antonio Arroteia Lda  49410  Transportes rodoviários de mercadorias  
IAPMEI Transportes de Mercadorias Vascormendes, Lda.  49410  Transportes rodoviários de mercadorias  
IAPMEI Transportes Vieira Vacas, Lda.  49410  Transportes rodoviários de mercadorias  
   
I - Alojamento restauração e similares  
TP ST - Serviços de Restauração, Lda  56101  Restaurantes tipo tradicional  
TP Gaudêncio e Rodrigues, Lda.  56107  Restaurantes, n.e. (inclui actividades de restauração em meios móveis)  
TP Marques & Montês, Lda.  56301  Cafés  
   
N - Actividades administrativas e dos serviços de apoio  
IAPMEI Construbuild - Services, Lda  82990  Outras actividades de serviços de apoio prestados às empresas, n.e.  
IAPMEI SNG - Garantia e Assistencia Automovel, SA  82990  Outras actividades de serviços de apoio prestados às empresas, n.e.  
   

 

O Estatuto PME Líder (marca registada do IAPMEI) é atribuído pelo IAPMEI e pelo Turismo de Portugal (no caso das empresas do setor do Turismo), em parceria com 10 bancos a operar em Portugal: Banco BPI, Bankinter, Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo, Caixa Geral de Depósitos, EuroBic, Millennium BCP, Montepio, Novo Banco, Novo Banco dos Açores, Santander Totta e as Sociedades de Garantia Mútua.

Critérios de seleção

Empresas que assegurem a condição de PME, de acordo com a Recomendação da Comunidade de 6 de maio de 2003 (2003/361/CE), a ser comprovada através da obtenção da Certificação PME, que deve ser renovada anualmente, logo após a entrega da Informação Empresarial Simplificada (IES) à Autoridade Tributária (AT). O estatuto PME Líder 2018 poderá ser rejeitado ou suspenso a qualquer momento em caso de não renovação da Certificação PME nos prazos estabelecidos, bem como se forem detetadas omissões e/ou falsas declarações no âmbito do referido processo;

PME que tenham pelo menos três exercícios de atividade completos e que apresentem contas encerradas relativas ao último exercício económico e fiscal completo. Entende-se que as contas se encontram encerradas após aprovação das mesmas em sede de Assembleia Geral e entrega da respetiva IES junto da AT dentro do prazo legal estabelecido e com taxa de Depósito Público de Contas (DPC) paga. Para mais informações sobre este tema consulte o ponto 4 das perguntas frequentes;

Terem rating atribuído pelo sistema interno de notação de risco do banco protocolado que propõe a candidatura consistente com a sua superior capacidade de escrutínio;

Terem notação mínima de risco atribuída pelas Sociedades de Garantia Mútua;

Desenvolverem uma atividade económica com enquadramento na lista de CAE com acesso ao estatuto, identificada no anexo I do Regulamento dos Estatutos PME Líder e PME Excelência 2018;

Terem assegurado o cumprimento das seguintes condições relativas à sua atividade:
- Possuir situação regularizada perante a Autoridade Tributária, a Segurança Social, o IAPMEI e o Turismo de Portugal;

- Ter a situação regularizada ao nível do licenciamento da sua atividade;

- Não se encontrar em situação de reestruturação financeira e/ou de insolvência;

- Não ter sido alvo de condenação através de processo-crime ou contraordenacional por violação dalegislação do trabalho, designadamente através de atos que envolvam discriminação no trabalho e no acesso ao emprego, nos últimos três anos;

- Não ter sido alvo de punição nos últimos três anos pela prática de quaisquer contraordenações ambientais e do ordenamento do território.

Demonstrarem prosseguir estratégias de crescimento e de reforço da sua base competitiva e possuam elevados níveis de desempenho e de solidez financeira, cumprindo, com base nos elementos referidos na alínea b), cumulativamente, os critérios a seguir definidos:
- Resultado Líquido Positivo;
- EBITDA positivo nos dois anos em análise (2016 e 2017);
- Autonomia Financeira >= 30,00% (Capitais Próprios/Ativo);
- Rendibilidade Líquida do Capital Próprio >= 2,00% (Res.Líquido/Cap.Próprio);
- Dívida Financeira Líquida/EBITDA <= 4,50 (NetDebt/EBITDA);
- EBITDA/Ativo >= 2,00%;
- EBITDA/Volume de Negócios >= 2,00%;
- Volume de Negócios (todos os CAE, exceto turismo) >= 1.000.000,00 € (1 milhão de euros);
- Número de trabalhadores da empresa como autónoma em 2017 >=8,00 UTA (unidade trabalho-ano).

Para obter mais informação sobre o conceito de UTA, consulte o ponto 5 das perguntas frequentes;
- Notação de risco atribuída pelas Sociedades de Garantia Mútua, não superior a 7.

No caso das empresas do setor do Turismo, há ainda a considerar que:
serão enquadradas apenas as empresas cujos estabelecimentos se encontrem devidamente licenciados (consultar ponto 5 do Regulamento dos Estatutos PME Líder e PME Excelência 2018 sobre requisitos específicos do setor turismo);

Volume de Negócios >= 500.000,00€.

Para o apuramento dos indicadores económico-financeiros estabelecidos nos critérios de seleção, os valores de base considerados são os constantes da IES 2017 entregue à AT. As fórmulas de cálculo podem ser consultadas no ponto 4 do Regulamento dos Estatutos PME Líder e PME Excelência 2018.

São excluídas do acesso ao estatuto PME Líder entidades com SGPS, IPSS, Associações e Instituições que não tenham o lucro como objetivo e empresas que não tenham contabilidade organizada.

Validade, renovação e suspensão

O estatuto PME Líder 2018 é válido até 15 de setembro de 2019, devendo ser renovado até essa data.

O estatuto PME Líder pode ser suspenso a qualquer momento, por:
Incumprimento de qualquer dos critérios estabelecidos no respetivo regulamento;
Conhecimento de facto que possa pôr em causa a qualidade de desempenho que se pretende associada ao estatuto PME Líder, nomeadamente:
- registo de processos de insolvência em empresas participadas pelos sócios/acionistas nos últimos 12 meses;
- incumprimento de obrigações com instituições financeiras ou ocorrência incidentes, tais como cheques devolvidos, apontes e protesto de letras registados na Central de Riscos de Crédito do Banco de Portugal;
- processos fiscais, judiciais e situações litigiosas, cujas repercussões futuras possam afetar significativamente a situação económico-financeira da empesa ou de avalistas.

O IAPMEI ou o Turismo de Portugal são responsáveis pela comunicação à empresa da suspensão do estatuto PME Líder.

quarta, 27 fevereiro 2019 09:11

Concurso de Ideias de Negócio do AgriEmpreende
Candidate-se até 22 de março

Arrancou dia 20 de fevereiro o período de candidaturas ao 4º Concurso de Ideias de Negócio do projeto AgriEmpreende, que potencia a geração de novas ideias de negócio, a criação de novos produtos e a concretização de novas empresas da fileira agroalimentar no Ribatejo e na região Centro.

A iniciativa decorre até ao dia 22 de março. Estão previstos prémios monetários e incubação física para os vencedores. O projeto é promovido pelo Agrocluster em parceria com o Inovcluster.

O concurso, direcionado a empreendedores com ideias de negócio nas temáticas Tecnologias e produtos emergentes, Embalagens inteligentes Agricultura e Alimentação, tem como objetivos fomentar o empreendedorismo inovador e criativo junto dos jovens qualificados, utilizar exemplos de boas práticas a nível internacional, explorar as características distintivas das regiões, apoiar novas empresas numa lógica de aceleração do negócio e apostar na geração de spin-offs nos setores mais competitivos das regiões.


Desenvolve-se em 3 fases:

1) Lançamento da “Call” e receção de candidaturas;

2) Avaliação dos Projetos;

3) Divulgação dos resultados.

Os prémios a atribuir pelos vencedores são os seguintes:

Pré-incubação física para desenvolvimento do projeto em sistema de co-working por um periodo de 3 meses na Startup Santarém ou no Cei – Centro de Empresas Inovadoras;

Incubação física pós início de atividade em sistema de co-working reservado por um periodo de 6 meses na Startup Santarém ou no Cei – Centro de Empresas Inovadoras;

Prémios monetários para os 3 projetos vencedores (5000€ para o primeiro classificado, 3000€ para o segundo e 1000€ para o terceiro).

O prazo para apresentação de candidaturas decorre até 22 de março, através do portal www.agriempreende.pt., onde podem ser encontradas todas as informações sobre a iniciativa.

[+] Informação



terça, 12 fevereiro 2019 14:00

15 FEV | ÉVORA | Hotel Vila Galé Évora | 14h00

Turismo de Portugal, em colaboração com a Turismo do Alentejo e Ribatejo - ERT​, promove uma sessão de informação, integrada num roadshow pelo País, para dar a conhecer novas oportunidades de financiamento às empresas turísticas. A s​​​essão decorre ​no dia 15 de fevereiro​​ e tem como objetivo fornecer às empresas toda a informação necessária à formalização de candidaturas às várias linhas de financiamento atualmente abertas.

A entrada é livre, mas sujeita a « Inscrição ».​

« Programa » da sessão de Financiamento das empresas turísticas

O Turismo de Portugal, em colaboração com as Entidades Regionais de Turismo, promove sessões de informação por todo o país, com o objetivo de dar a conhecer oportunidades de financiamento às empresas turísticas.

No 1.º trimestre de 2019 inicia-se um roadshow, que visa fornecer às empresas toda a informação necessária à formalização de candidaturas às linhas de financiamento atualmente disponíveis. As sessões deste roadshow estão organizadas em pa​ine​is temáticos, que abordam as soluções de financiamento disponíveis para temas tais como:

  •  o turismo sustentável como modelo de desenvolvimento e de competitividade;
  •  a aposta na promoção e financiamento de iniciativas de desenvolvimento territorial;
  •  a importância da inovação e do empreendedorismo nos negócios turísticos.

 

segunda, 04 fevereiro 2019 13:35

Reabilitar para Revitalizar as nossas Cidades

A NERSANT realiza no dia 19 de fevereiro 2019, nas instalações da Startup Santarém, um sessão de apresentação do IFRRU 2020 - Instrumento Financeiro de Reabilitação e Revitalização Urbanas.

O IFRRU 2020 é um instrumento financeiro que conjuga recursos públicos dos Programas Operacionais do PORTUGAL 2020, empréstimos do BEI e do CEB e, em igual montante, recursos da banca comercial. Tem o objetivo de contribuir para a revitalização dos centros urbanos em todo o território nacional, através da promoção da habitação, fixando a população e atraindo novos residentes, e da expansão das atividades económicas, criadoras de emprego e de riqueza.

Se as instalações da sua empresa precisam de ser reabilitadas, participe e conheça este Instrumento de Financiamento.

As inscrições são gratuitas.

Programa:

16:00 - ABERTURA DA SESSÃO - Direção NERSANT
16:10 - APRESENTAÇÃO DO IFRRU 2020 - Dina Ferreira, IFRRU
16:45 - ARU - ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA - CM Santarém
17:00 - ESCLARECIMENTOS - IFRRU - Santander, BPI, Millennium BCP SPGM
17:30 - ENCERRAMENTO DA SESSÃO

Inscrições »»

[+] Informações

quinta, 31 janeiro 2019 14:29

6 fevereiro 2019 | 10 Horas | Santarém Hotel

IAPMEI lança ciclo de sessões sobre novo Sistema de Incentivos à Inovação

Iniciou o ciclo de sessões informativas 2IN - Investimento na Inovação, uma iniciativa desenvolvida em parceria com entidades locais, que tem o apoio e participação dos Programas Operacionais Regionais do Norte, Centro, Lisboa, Alentejo e do Algarve, do Compete e da Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua. Serão realizadas 12 sessões, percorrendo o país de Norte a Sul.

O objetivo deste ciclo de sessões é informar empresários e consultores sobre a promoção do investimento empresarial inovador, aproveitando, no âmbito da reprogramação do Portugal 2020, o relançamento do Sistema de Incentivos à Inovação, na lógica de financiamento híbrido (incentivo não reembolsável + reembolsável suportado por instrumento financeiro).

No novo Sistema de Incentivo à Inovação, as PME com candidaturas aprovadas beneficiarão logo à partida de um subsídio não reembolsável para a realização de investimento produtivo inovador, anteriormente atribuído após a conclusão dos projetos.

As empresas podem ainda beneficiar com acesso a um financiamento reembolsável através de um empréstimo bancário suportado com garantia mútua e sem custos financeiros, concretizando dessa forma a orientação de aproximação do sistema financeiro às necessidades das empresas.

De acordo com Nuno Mangas, Presidente do IAPMEI, este ciclo de sessões visa «apoiar as empresas e os empresários a investirem em inovação, tirando partido deste novo sistema de incentivos, através da apresentação de projetos inovadores e diferenciadores. Serão ainda apresentados testemunhos de projetos inovadores já implementados por empresas».

PROGRAMA »» 

INSCRIÇÕES »»

terça, 29 janeiro 2019 10:50

O CICLO DE WORKSHOPS DE CAPACITAÇÃO PARA EMPREENDEDORES, está inserido no Projeto AgriEmpreende

“AgriEmpreende” tem por objetivo criar e dinamizar uma estrutura técnica, de gestão e tecnológica de apoio ao empreendedorismo que potencie a geração de novas ideias de negócio, a criação de novos produtos e a concretização de novas empresas na fileira agroalimentar ou outras, especialmente em empreendedorismo qualificado e criativo. O AgriEmpreende tem como copromotores o AgroCluster o InovCluster.

O Agriempreende promove mais um Concurso de Ideias de Negócio, com início previsto para fevereiro. Para além de um valor monetário, o prémio inclui pré-incubação física para desenvolvimento do projeto em sistema de co-working por um período de 3 meses na Startup Santarém ou no Cei – Centro de Empresas Inovadoras, e incubação física pós início de atividade em sistema de co-working reservado por um período de 6 meses na Startup Santarém ou no Cei – Centro de Empresas Inovadoras. 

Mais informações serão disponibilizadas em www.agriempreende.pt.

AE CicloWS

sexta, 25 janeiro 2019 14:49

O Banco de Portugal vai realizar no próximo dia 4 de fevereiro a 8ª Conferência da Central de Balanços, subordinada ao tema "O dinamismo do setor empresarial”.

A Conferência vai realizar-se no Museu do Dinheiro, Largo de S. Julião, em Lisboa, das 14h às 18h.

Toda a informação relevante (programa, localização, inscrições) encontra-se disponível na página da Conferência. As inscrições são gratuitas e realizam-se até às 20h do dia 31 de janeiro de 2019.

Contactos

  •  gai@cm-santarem.pt
  •  +351 243 304 601

Espaço Empresa